O meteorologista

O meteorologista

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponiveis
14,40€
11,52€
-20%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
14,40€
11,52€
COMPRAR
I20% DE DESCONTO IMEDIATO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

A sua ocupação eram as nuvens. Sobre a imensa extensão da URSS, os aviões tinham necessidade das suas previsões para aterrar, os navios para abrir caminho através dos gelos, os tratores para lavrar as terras negras. Na conquista do espaço que se iniciava, os seus instrumentos sondavam a estratosfera, ele sonhava domesticar a energia dos ventos e do sol, acreditava «construir o socialismo», até ao dia de 1934 em que foi detido como «sabotador». A partir desse momento a sua vida, a de uma vítima por entre os milhões de outras do terror estalinista, foi uma descida aos infernos.

Durante os anos no campo de concentração, e até à véspera da sua morte atroz, ele enviava à pequena filha Eleonora desenhos, herbários, adivinhas. É a descoberta dessa correspondência destinada a uma criança, que ele não mais voltaria a ver, que me levou a investigar sobre o destino de Alexei Feodossevitch Vangengheim, o meteorologista. Mas também a convicção de que estas histórias de um outro tempo, de um outro país, não são tão longínquas como poderíamos pensar: o triunfo mundial do capitalismo não se explica sem o fim terrível da esperança revolucionária.
Olivier Rolin
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«A história de "O Meteorologista" é a investigação minuciosa de um grande escritor, Olivier Rolin, em redor do assassínio de um homem que amava as nuvens, as chuvas, a natureza, a informação sobre as tempestades. Um livro tão cruel quanto maravilhoso.»
Francisco José Viegas

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Passado escondido
Henrique Vogado |2018-10-22
Um pequeno grande livro de investigação sobre um das vítimas do período do "Grande Terror da URSS" entre 1937 e 1938. Algumas das páginas mexeram comigo e levou-me a reflectir sobre a capacidade do Homem para fazer o Mal. Olivier Rolin escolheu bem o personagem real que não foi herói, mas sim uma pessoa normal que acreditava no regime comunista, ingénuamente confiou que era um engano a sua prisão e que teve um fim horrível. A partir deste livro pesquisei sobre este assunto e é um tema que deverá ser mais divulgado de tão horrível que foi. Não é possível esquecer este massacre de milhões que saíu da cabeça de Josef Estaline. Por curiosidade, os carrascos deste meteorologista foram também todos executados. Um período doentio que o escritor soube manter baseado nos factos sem ser parcial. Esperemos que o futuro não leve de novo ao retrocesso.

DETALHES DO PRODUTO

O meteorologista
ISBN:978-989-676-134-9
Edição/reimpressão:06-2015
Editor:Sextante Editora (chancela)
Código:07232
Idioma:Português
Dimensões:152 x 235 x 13 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:168
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Romance
Olivier Rolin nasceu em França, a 17 de maio de 1947, e passou parte da sua infância em África. Deu-se a conhecer com o romance Phénomène futur (1983), sendo hoje um dos nomes mais respeitados do panorama literário francês. Em Portugal estão traduzidos, entre outros, os seus romances O bar da ressaca, A invenção do mundo, Porto-Sudão (Prémio Femina 1994), O cerco de Cartum, Tigre de papel (Prémio France Culture 2003 e finalista do Prémio Goncourt), Suite no Hotel Crystal, Um caçador de leões (finalista dos Prémios Goncourt e Renaudot 2008), O meteorologista ou Veracruz. Em 2010 foi distinguido pela Academia Francesa com o Grande Prémio de Literatura Paul-Morand.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK