Histórias curtas (eBook)

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
9,99€ I
-10%
COMPRAR
-10%
9,99€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Disponibilidade Imediata

SINOPSE

Neste seu novo livro, Rubem Fonseca opta de novo pela concisão, tal como fizera na coletânea Amálgama, vencedora do Prémio Jabuti 2015. Junta desta vez trinta e oito histórias curtas, por vezes curtíssimas, nas quais volta a abordar brilhantemente, de forma crua mas delicada, temas já recorrentes na sua obra mais recente: o envelhecimento, a obesidade, a loucura e todo o tipo de decadência humana.

Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Grandes curtas
Vasco Costa | 2021-06-07
"A pomposidade venturosa e festiva das palavras obscenas." Palavras do autor que se enquadram perfeitamente nesta obra. Diverti-me imenso.
Poucas palavras bastam
Claudino Moura | 2017-12-21
Rubem Fonseca é o meu escritor preferido da língua portuguesa. Mordaz, sarcástico, sensível, atento, é um mestre da língua portuguesa. Ao ler Fonseca, esqueço que estou a ler um autor brasileiro, de tão português me parece (o que em nada desmerece outros autores brasileiros, mas que não me parecem portugueses). Ganhou o Prémio Camões há vários anos já. Lê-se com muita facilidade ou mesmo voracidade. Poucas palavras bastam para contar uma história, e é o caso nestes seus contos curtíssimos. Só um génio da língua conseguiria contar tanto em tão poucas palavras como Fonseca o faz. (PS - todos os livros de Rubem Fonseca são dignos de 5 estrelas!)

DETALHES DO PRODUTO

Histórias curtas (eBook)
ISBN: 978-989-676-169-1
Edição/reimpressão: 04-2016
Editor: Sextante Editora (chancela)
Código: 68711
Idioma: Português
Páginas: 168
Tipo de Produto: eBook
Classificação Temática: eBooks > eBooks em Português > Literatura > Contos
Nasceu em Juiz de Fora (Minas Gerais), no Brasil, a 11 de maio de 1925. É um dos mais prestigiados escritores brasileiros contemporâneos e um dos expoentes máximos da literatura de língua portuguesa. Traduzido em todo o mundo, foi galardoado com seis prémios Jabuti e, pelo conjunto da sua obra, com o Prémio Camões em 2003. Em 2015, recebeu o Prémio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras (ABL).
É autor de uma vasta obra narrativa, contista e romancista, que tem vindo a ser publicada em Portugal, desde 2010, pela Sextante Editora. Os romances Agosto e A Grande Arte são duas das suas obras incontornáveis, exemplos máximos da sua escrita sóbria e de um realismo «duro» que fez escola na literatura brasileira: «todas as palavras devem ser usadas», disse uma vez numa entrevista.
A Carne Crua — uma coleção de 26 contos inéditos, lançada em Portugal há precisamente um ano —, que viria a ser a sua derradeira criação, juntam-se atualmente no catálogo da Sextante os romances O Seminarista, Buffo & Spallanzani (Prémio Literário Casino da Póvoa do Correntes d’Escritas), A Grande Arte, Agosto e O Selvagem da Ópera, os livros de contos Calibre 22, Axilas & Outras Histórias Indecorosas, Histórias Curtas e Amálgama, e a autobiografia de infância intitulada José.
Rubem Fonseca faleceu no Rio de Janeiro a 15 de abril de 2020, vítima de um enfarte do miocárdio. Após a sua morte foi editado O Doente Molière.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK