Histórias curtas

Histórias curtas

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponiveis
14,40€
-10%
48H
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
EM
STOCK
14,40€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio em 48h

SINOPSE

Neste seu novo livro, Rubem Fonseca opta de novo pela concisão, tal como fizera na coletânea Amálgama, vencedora do Prémio Jabuti 2015. Junta desta vez trinta e oito histórias curtas, por vezes curtíssimas, nas quais volta a abordar brilhantemente, de forma crua mas delicada, temas já recorrentes na sua obra mais recente: o envelhecimento, a obesidade, a loucura e todo o tipo de decadência humana.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

Selecionado na lista de melhores livros de 2016 do jornal “Público”
Público
«Rubem Fonseca captura as suas histórias como alcança as personagens que lhe dão corpo e voz: implacavelmente. Violentos, crus e sujos como a vida, estes contos cheiram a sangue.»
Time Out Lisboa (5 estrelas)

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Poucas palavras bastam
Claudino Moura |2017-12-21
Rubem Fonseca é o meu escritor preferido da língua portuguesa. Mordaz, sarcástico, sensível, atento, é um mestre da língua portuguesa. Ao ler Fonseca, esqueço que estou a ler um autor brasileiro, de tão português me parece (o que em nada desmerece outros autores brasileiros, mas que não me parecem portugueses). Ganhou o Prémio Camões há vários anos já. Lê-se com muita facilidade ou mesmo voracidade. Poucas palavras bastam para contar uma história, e é o caso nestes seus contos curtíssimos. Só um génio da língua conseguiria contar tanto em tão poucas palavras como Fonseca o faz. (PS - todos os livros de Rubem Fonseca são dignos de 5 estrelas!)

DETALHES DO PRODUTO

Histórias curtas
ISBN:978-989-676-151-6
Edição/reimpressão:01-2016
Editor:Sextante Editora (chancela)
Código:07239
Idioma:Português
Dimensões:152 x 235 x 16 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:168
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Contos
Nascido em 1925, em Minas Gerais, Rubem Fonseca é, nas palavras de Fernando Veríssimo, citado pela TSF, "um mestre nos romances e nos contos", preconizador de "um estilo duro", que "envolve" as pessoas "na leitura".
Os seus livros mais conhecidos serão, talvez, "agosto" e "A Grande Arte", os dois editados em Portugal. O leitor pode ainda encontrar outros títulos, como "A Confraria dos Espadas", ou, publicado mais recentemente, "Secreções, Excreções e Desatinos", sobre o qual Maria da Conceição Caleiro escrevia no suplemento Mil Folhas, do jornal Público (26/4/03): "Rubem Fonseca é um dos autores mais emblemáticos da literatura brasileira que se desenvolve a seguir ao desgaste da temática rural, e se concentra sobretudo nos meandros urbanos e suburbanos de cidades como o Rio de Janeiro. "'Secreções, Excreções e Desatinos' é um conjunto de curtas estórias (...) onde se continua a reconhecer o universo corrosivo do autor.
"Estórias rápidas, mordazes, negras, surreais, desfechos inesperados, visão impiedosa do género humano na zona sul da Cidade Maravilhosa, que se reconhece, entre Ipanema e o Leblon, chegando-se à Barra, mas que naturalmente se estende a qualquer outra contemporaneidade."
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK