Para onde vão os gatos quando morrem?

avaliação dos leitores (3 comentários)
(3 comentários)
Formatos disponíveis
16,60€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

«Acabo de chegar à ilha onde vivi durante a minha infância, à procura de uma pessoa.»

O regresso a Ataúro, terra da infância, «terra do nunca», é o início desta nova viagem ao revés, de Luís Cardoso, um romance veloz, poético e emotivo, que percorre a infância e a idade de formação do narrador, a diáspora, as lutas, as desilusões, as traições, as perdas, o regresso, cruzando-o com uma plêiade de personagens extraordinárias. Uma viagem que, naturalmente, corre ao lado da história de Timor Leste, com a fantasia e a ironia que marcam desde sempre a voz do autor e nos fazem suspirar por essas terras misteriosas e de aterradora beleza.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

Nesta viagem, Luís Cardoso construiu, em português, uma nova literatura de vários mundos e de várias religiões, sabendo que «Deus é muito melhor do que tudo aquilo que os homens leram a Seu respeito, de olhos abertos lokematan ou de olhos fechados takamatan.»
Frei Bento Domingues, O.P.
Quando se cala a palavra da mãe, não volta a do narrador e a história encerra-se. Começa, então, o tempo do leitor e o desafio para que ele busque, no relato que leu, as suas próprias respostas, para este e para outros enigmas. É também para isso que existe a literatura.
Carlos Reis

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Uma viagem pela busca da identidade
Maria João Gutierrez | 2019-04-18
Em boa hora esta obra me veio parar ás mãos... Desconhecendo em absoluto o autor, a leitura deste livro foi um contínuo acto de prazer. Numa escrita, que na primeira parte do livro se reveste de uma doce puerilidade, terminando num estilo mais "maduro" coincidindo com a(s)"revolução (s)" em Timor. Duma deliciosa criatividade literária, em que a busca das referências e identidade, pessoal e colectiva, nos transporta numa viagem pela alma da personagem Ernesto, mas também pela alma da terra onde nasceu. Delicioso...uma obra que envolve e encanta o leitor
Personagens e histórias de vida...
Mariana Alves | 2018-09-28
A escrita que me prendeu até terminar o livro, personagens e histórias de vida impressionantes. O livro que mais me marcou, este ano...

DETALHES DO PRODUTO

Para onde vão os gatos quando morrem?
ISBN: 978-989-676-190-5
Edição/reimpressão: 03-2017
Editor: Sextante Editora (chancela)
Código: 07246
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Luís Cardoso nasceu em Kailako, uma vila no interior de Timor que aparece por diversas vezes referenciada nos seus romances. É filho de um enfermeiro que prestou serviço em várias localidades de Timor, razão pela qual conhece e fala diversos idiomas timorenses. Estudou nos colégios missionários de Soibada e de Fuiloro e, posteriormente, no seminário dos jesuítas em Dare e no Liceu Dr. Francisco Machado em Díli. Licenciou-se em Silvicultura no Instituto Superior de Agronomia de Lisboa. Desempenhou as funções de Representante do Conselho Nacional da Resistência Maubere em Portugal. É autor dos romances: Crónica de Uma Travessia (1997), Olhos de Coruja Olhos de Gato Bravo (2002), A Última Morte do Coronel Santiago (2003), Requiem para o Navegador Solitário (2007) e O ano em que Pigafetta completou a circum-navegação (Sextante Editora, 2013).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK